Notícias

Imprimir
  • 01/07/2021 Geral

    Sem negociação, gestão Greca nega Pauta de Reivindicações de 2021

    Sem negociação, gestão Greca nega Pauta de Reivindicações de 2021
    Arte: Ctrl S
    A gestão ainda questionou o SISMUC por ter apresentado pauta dos trabalhadores PSS, ignorando o direito à livre associação sindical

    Este ano a gestão do desprefeito Rafael Greca sequer convocou uma mesa de negociação para tratar da Pauta de Reivindicações dos servidores municipais. As respostas às pautas apresentadas em 1º de março foram entregues via documento na quarta-feira (30) no SISMUC, com negativa para praticamente todos os itens. Mais uma vez a gestão demonstrou falta de vontade em dialogar com os servidores.

    Foram entregues os ofícios respostas para a Pauta Geral e para as Pautas Específicas das categorias. Pautas como aumento do auxílio alimentação, auxílio refeição, correção pela inflação nos pisos-salariais, progressão na carreira e redução na jornada foram todas negadas com a desculpa da pandemia do novo coronavírus e da legislação que congelou progressões e benefícios para os servidores públicos até 31 de dezembro de 2021. Mesmo as pautas sem impacto financeiro foram rejeitadas pela Prefeitura, como por exemplo, implantação de um sistema de remanejamento sistemático em toda administração municipal.

    Pautas que cobraram a vacinação para os trabalhadores e condições adequadas de trabalho durante a pandemia também tiveram respostas prontas, de que está tudo sendo providenciado. Sabemos que isso é só mais um capítulo do faz de conta da gestão Greca, que na realidade não está nem adquirindo na quantidade necessária insumos como caixas para descarte de perfurocortantes para Unidades de Saúde, além de distribuir para os servidores máscaras e álcool em gel com baixos índices de proteção como já denunciamos ao Ministério Público do Trabalho (MPT) (clique para saber mais), e em quantidade insuficiente para o cumprimento da jornada.

    Os ofícios com as respostas para as pautas específicas podem ser conferidos na seção Documentos>Pautas (clique aqui).

    Sindicato também representa trabalhadores PSS

    Em uma das respostas, a gestão questionou o fato de o SISMUC ter apresentado as reivindicações de trabalhadores do Processo Seletivo Simplificado (PSS), em especial dos professores de educação infantil. Conforme a própria gestão informou foram contratados 628 professores de educação infantil por meio do PSS. Número significativo, que demonstra o número de vagas em aberto que não estão sendo preenchidas por concurso público, como o Sindicato vem cobrando nos últimos anos.

    Em resposta à gestão, o SISMUC esclareceu que, conforme previsto em seu Estatuto, o sindicato representa todos os servidores e servidoras públicos municipais da Prefeitura de Curitiba, da administração direta e indireta, sem distinção se o vínculo é estatutário ou celetista, se foram contratados via concurso público, processo seletivo ou indicação. Além disso é garantido a todo servidor público civil o direito à livre associação sindical. Entendemos que como representantes dos professores de educação infantil, independentemente de serem celetistas ou estatutários, a recusa em negociar a pauta do PSS pode caracterizar prática antissindical.

    Os servidores públicos estão vivendo um período de ataques constantes e é preciso resistir e lutar pela valorização. Devemos lembrar que foi com luta que os trabalhadores conquistaram direitos e benefícios e vai ser por meio da luta e mobilização que vamos resistir para manter as conquistas. Unidos somos mais fortes. Seguimos firmes cobrando a gestão por melhores condições de trabalho para todo conjunto dos servidores municipais.

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS